DIAS DO PROFESSOR: SAUDADES DE DONA GINA

Neste 15 de Outubro – data em que se homenageia profissão de gigantesco valor, mais do que isto, um sacerdócio — , foi oficializado pelo Decreto Federal 52.682/63, fiquei triste.

Ao contrário do que fiz por muitos anos, não pude cumprimentar minha primeira professora, a grande mestra Gina Andreta Palmero, que agora leciona na Eternidade, ao lado    dos bons e eleitos do Todo Poderoso. Ao final de junho último, a querida Mestra partiu.

Além de destinar a Dona Gina minhas orações –embora sua vida deva dispensar que peçamos por ela ao Senhor – acomete-me grande saudade dos tempos em que fui seu aluno, na Escola Mista Municipal Mista da Cidade Nova.

Lembro-me que a Escolinha ficava numa pequena casa, recém demolida, vizinha do Supermercado Pantoja, na rua 3 B, no sentido de seu transito (Vila Indaiá – Vila Paulista).

Ano letivo de 1955. Os primeiros dias foram a cargo de Da. Leticia Micotti Camargo, e Dona Gina, recém-formada, assumiu a classe.

Com as lições de Dona Gina me alfabetizei. E mais, fui seu aluno no  2º. e 3º. Ano do que se chamava Curso Primário, na mesma Escolinha. A legislação da época não permitia que o Primário fosse concluído (no 4º. Ano), em escolas municipais.

É claro que só me lembro de alguns colegas. Foram alunos de Dona Gina, no meu tempo, Sérgio Desiderá, Natalina Colangelo,  Sidnei Torres, Carlos Roberto Ferreira, Marcus Mazzuia, Carlos Momenté, Marcelo Renato Felisbino, Carlos Teixeira de Souza, . Adélia Guerreiro, Jacira Monteiro, e tantos outros, cujos nomes foram afastados de minha memória. Estou certo de que todos – até os que já se foram – choram, como eu, a partida de Dona Gina.

Sem dúvida que  se lembram quanto Dona Gina foi boa e eficiente professora. No ensinar e no exigir. No alegrar a classe, e na disciplina. Nunca negou explicações, todas claras e apreendidas, como também nunca passou poucas tarefas para casa. Até nos períodos de férias. E tarefas que eram rigorosamente conferidas. Todos aprenderam muito com Dona Gina.

Para minha honra, Dona Gina veio a tornar-se minha cliente, em ação exitosa, que algum dia nossa Prefeitura haverá de pagar para seus herdeiros.

Grande mestra, sempre dela me lembrava. Ao menos nos dias 15 de outubro, alegrava-me em cumprimentá-la. Às vezes com flores, mas sempre com um singelo bilhete.

Hoje quero cumprimentá-la, embora não esteja ela mais entre nós. Com isto desejo homenagear todos os Professores. Categoria de profissionais fundamental para nosso progresso, e que merece meu absoluto respeito. Desconheço título mais significativo e honroso que o de Professor.

É certo que a importância desses profissionais, indispensáveis à boa formação de nossos jovens, não é suficientemente reconhecida pelo empregador estatal, quanto a salários e condições de trabalho. Pelo que, ainda mais, merecem respeito, consideração e homenagem.

Feliz Dia dos Professores, querida Dona Gina.

 

 Irineu Carlos de OLIVEIRA PRADO

Desembargador Aposentado (TJ/SP).

Advogado militante nesta Comarca.

e-mail: oliveiraprado@aasp.org.br

www.oliveirapradoadvogados.com.br

Publicado em 20/10/2016, Jornal Cidade, Página 02.

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *